14 de outubro de 2010

MAR CALMO, MAR A VARRER.....


Aproveitando estas mini férias de inverno, resolvi ir comprar uns iscos e fazer-me ao mar!
Levantei-me as 5h30, tomei um cafézinho, os colegas foram chegando, e zunga que se faz tarde!
Devagarinho estrada fora, com calma, pois estava um nevoeiro cerrado, lá nos fomos aproximando do mar!
Tudo parecia estar a correr bem, sem vento, um amanhecer não muito frio e o mar bem mexido com vários espumaços!

Meio ainda ás escuras lá fomos montando o material, nas calmas a sentir aquela maresia na cara, uns ligeiros salpicos de água salgada na cara para ajudar a despertar.
Lá foi ficando de dia, e ao olharmos melhor o mar reparámos que estava com uns enchios bem grandes.
Ora o mar calminho, ora a varrer por completo, levando tudo á sua frente, piões, e tudo o que se lhe estivesse á frente, até as gaivotas dançanvam ao som do mar..
Não deu muitos peixes, mas alguns já bem razoáveis, até porque a maré começava a descer cedo!
No final como sempre a satisfação foi excelente, não pelo peixe apanhado mas pelo dia em si.
Estava a aproximar-se a hora do cafézinho, pelo que arrumámos o material, e com saudades, lá fomos abandonando o local, na esperança de em breve podermos voltar ao vicio que mais adoro e espero ter saúde para poder usufruir muitos anos!!

4 comentários:

Terrinca disse...

Fataçasssssss.............bom relato....foste em busca das burras eheheheh

Pedro Galante disse...

É um privilégio estar-se muito perto de pesqueiros assim, mesmo que sós, esse ambiente é um mundo diferente...
Parabéns pela partilha, e obrigado.

Abraços


Pedro

Paulo Lourenço disse...

Terrinca disse...
Fataçasssssss.............bom relato....foste em busca das burras eheheheh

estava lá um velhote que INDA TIROU UMA DOURADA AO FUNDO COM COREANO, AÍ NA CASA DE KG.

Paulo Lourenço disse...

Pedro Galante disse...
É um privilégio estar-se muito perto de pesqueiros assim, mesmo que sós, esse ambiente é um mundo diferente...

só o facto de podermos usufruir de boa saúde, convivier com os amigos e fazermos (neste caso) o desporto que mais gostamos, vale tudo.